8118.5134

Endodontia

Foto Endodontia

dúvidas frequêntes (clique nos ítens para visualizar)

01) O que é um tratamento endodôntico?

O tratamento de canal consiste na remoção da polpa dental, uma estrutura viva que contém entre outros elementos, nervos e vasos sangüíneos, e sua substituição por um material obturador. De modo geral, o tratamento de canal é indicado em três situações:
• quando a polpa dental se apresenta inflamada, com dor espontânea (pulpite) em decorrência da exposição da dentina por cárie profunda, fratura da coroa, retração gengival,etc., ou
• quando a polpa perde a vitalidade (polpa necrosada) e compromete a estrutura que envolve a raiz, provocando inflamação na membrana periodontal e do osso de modo assintomático (granulomas e cistos) ou com dor (abscesso), ou ainda
• quando o dente se torna necessário como suporte para uma prótese fixa

02) Quais os sintomas para que o "canal" precise ser tratado?

Os sintomas mais característicos que indicam o tratamento de canal são dor espontânea, de forma latejante e que aumenta com o calor. Nesse caso, a polpa ainda está viva, porém inflamada, e o uso de analgésicos não alivia a dor. Já quando há morte da polpa, pode haver sensação de "dente crescido" e dor ao mastigar. Além disso, ao se abaixar a cabeça, tem-se a sensação de que o dente "pesa". Porém, em alguns casos não há sintomas.

03) Sempre é preciso tratar o canal ao sentir dor?

Nem sempre é necessário fazer o tratamento de canal quando o dente dói os dentes podem ter resposta dolorosa a qualquer estímulo fora do normal: frio e calor intenso, doce e salgado. Esses sintomas são observados em dentes cariados, em dentes com a raiz exposta devido à retração das gengivas e em dentes submetidos a carga intensa (força durante a mastigação). Nesses casos, removendo-se a causa, cessa a sensibilidade.
Nos casos de polpa infectada pode até acontecer a dor pós-operatória, e nestes casos haverá necessidade de administrar medicamentos do tipo analgésico, antiinflamatório e antibiótico. Nos demais casos, não. O que pode acontecer nas primeiras 48 a 72 horas é ficar com uma sensação de dor, decorrente da aplicação do anestésico e da manipulação do dente, que pode ser resolvida pela ingestão de analgésicos

04) O dente com o canal tratado é um dente "morto"?

Um dente com tratamento de canal não é considerado um dente morto, pois embora não contenha mais a sua estrutura viva no seu interior (a polpa), o dente é envolvido por toda a sua estrutura externa por um ligamento vivo (membrana periodontal), permitindo que esse elemento dental continue a executar suas funções normais sem nenhum prejuízo.

05) Quais os cuidados após um tratamento de canal?

O primeiro cuidado após o tratamento de canal é restaurar o dente o mais rápido possível para evitar a fratura da coroa e a recontaminação do canal por microrganismos da saliva. Outro cuidado que se deve tomar é fazer controle clínico-radiogrífico após 6 meses até o desaparecimento da lesão.

06) O tratamento pode dar errado?

O tratamento de canal tem um alto índice de sucesso, mas, em alguns casos, o dente pode voltar a doer por diversos motivos. Quando no primeiro tratamento não foi possível seguir os padrões exigidos, como limpeza (remoção de todos os microrganismos); preenchimento total do canal com o material obturador (deixando espaços para proliferação de microrganismos, líquido inflamatório, etc.); acesso aos canais calcificados, essas incorreções podem provocar lesões na ponta da raiz (periápice) do tipo abscesso com formação de pus, odores fétidos provocados por gases de tecido necrótico e lesões crônicas como o processo inflamatório crônico e muitas vezes até a formação de cistos nessa região;e ainda, quebra ou ausência de restauração do dente com canal tratado com conseqüente recontaminação do canal.
A Endodontia, como especialidade, vem buscando seu aprimoramento técnico e científico através do aparecimento e desenvolvimento de novas técnicas e materiais.

© Odonto Center Assistence - Todos os direitos reservados.
+54 3055.2267
Info